Agendamento
Voltar ao topo

Cápsula Endoscópica

Cápsula Endoscópica

O que é

A cápsula endoscópica é um pequeno e complexo equipamento – do tamanho de um comprimido comum – ingerido pelo paciente que transmite por ondas, sem necessidade de nenhum tipo de fio ou cabo, imagens de áreas do aparelho digestivo para sensores fixados ao abdômen do paciente e ligados a um gravador que posteriormente será conectado a um software, formando um filme de até oito horas.

Dispomos de dois exames que utilizam a cápsula endoscópica, um para avaliar o intestino delgado e outro para avaliar o intestino grosso.

A cápsula de intestino delgado passa pelo esôfago e estômago, até chegar ao intestino delgado, para examinar esta região que não poderia ser avaliada pelos métodos tradicionais.

A cápsula de cólon (intestino grosso) é ingerida da mesma forma que a de intestino delgado, porém ela “liga” quando reconhece as alças finais do intestino delgado e assim fotografa todo o intestino grosso.

A cápsula é eliminada naturalmente pelo organismo após alguns dias. O trânsito da cápsula através do aparelho digestivo, bem como a sua eliminação durante a evacuação não causam nenhum tipo de reação, como dor ou desconforto.

Preparo

O preparo varia de acordo com a área que será visualizada.

Para exames de cápsula endoscópica de intestino delgado, as principais orientações são: manter dieta líquida no dia anterior, exclusivamente com alimentos e bebidas de cores claras, ingerir um litro de água sem gás com 200 gotas (10 ml) de dimeticona às 20h e iniciar o jejum. Na manhã do exame, às 6h, ingerir novamente 1 litro de água sem gás com 200 gotas (10 ml) de dimeticona e manter o jejum.

Para exames de cápsula de colonoscopia você deverá manter na véspera uma dieta restrita, sem alimentos integrais, grãos, frutas, legumes, sementes, leite, carne vermelha e bebidas escuras. São permitidos pão branco, bolacha água e sal, torrada não integral, arroz branco, batata, ovos cozidos, filé de peixe ou de frango, macarrão sem molho ou queijo e caldo de legumes. Deve ser ingerido um envelope de picossulfato de sódio diluído em água às 16h outro às 20h. Após as 20h deve-se manter jejum, podendo ingerir água, água de coco e isotônicos de cores claras. No dia do exame, 5 horas antes do horário agendado, o paciente deve diluir 500mL de Manitol em 500mL de água de coco ou Gatorade de limão e ingerir totalmente esta mistura em 1 hora.

Realização do exame

O paciente deve comparecer à clínica em jejum, preferencialmente 15 minutos antes do horário agendado, tendo em mãos o pedido médico e documento de identidade, vestindo camisas ou blussa largas que possam ser abertas na frente.

Serão instalados sensores no abdômen, podendo ser adesivos ou um cinturão. Estes equipamentos receberão as imagens transmitidas pela cápsula e as enviarão para um pequeno gravador guardado em uma espécie de bolsa e permanecerão fixos durante todo o tempo do exame, não podendo ser retirados ou molhados. A cápsula é ingerida com água, sem a necessidade do uso de qualquer medicação.

A preparação do equipamento e a deglutição da cápsula levam aproximadamente 30 minutos. O paciente deverá retornar à clínica para a retirada dos equipamentos 8 ou 10 horas após a ingestão da cápsula.

Durante o dia do exame o paciente poderá manter sua rotina praticamente normal, porém sem realizar esforços físicos ou movimentos que possam desprender os equipamentos presos a seu abdômen.

Após 2 horas da ingestão da cápsula é liberada a ingestão de líquidos claros e medicamentos habituais.

Quatro horas após a deglutição da cápsula podem ser consumidos alimentos leves, como sopas de cor clara sem legumes e sanduíches de carne branca (peru, frango ou peixe).

Durante o período de duração do exame não deverão ser ingeridos alimentos de cor vermelha ou púrpura, ricos em fibra (frutas, verduras e cereais), café e chá escuros.

Indicações

A cápsula de delgado é indicada na avaliação de anemias por deficiência de ferro, investigação e avaliação de doença de Crohn, investigação de poliposes intestinais, sangramentos digestivos de etiologia desconhecida, de doença celíaca com suspeita de complicações e na suspeita de tumores de intestino delgado.

A cápsula de cólon é indicada principalmente para os pacientes onde não é possível realizar a Colonoscopia completa e também para aqueles em que existam contraindicações de sedação ou anestesia.